Lucas Kafruni, Daniel Kafruni e Eduardo Kafruni.

Tamanho da fonte: -A+A

A multinacional italiana Zucchetti, até pouco tempo atrás dona de uma presença discreta no Brasil, acaba de fazer a sua segunda aquisição no país em oito meses.

A maior software house da Itália comprou 51% da startup gaúcha Elofy, especializada em software para gestão de recursos humanos, o que agora se chama de HRtech.

O valor foi inicialmente de R$ 5,6 milhões, mas pode subir muito no futuro. O acordo prevê um pagamento máximo de R$ 40 milhões pelos 49% restantes em três anos, dependendo de metas não reveladas.

A Elofy tem 24 funcionários e clientes como Sicredi, Dasa e EDP Brasil, comando no total 70 mil usuários.

A companhia foi uma das ganhadoras da pandemia e da necessidade de controlar melhor o trabalho de equipes em home office. Só no ano passado, a base de clientes aumentou quatro vezes e o faturamento cresceu 50%.

A Elofy foi criada em 2017 por Daniel Kafruni, que foi por 10 anos gerente de desenvolvimento e consultoria na Trace Sistemas, uma empresa de Porto Alegre especializada em software para gerenciamento de projetos. 

São sócios seus irmãos, Lucas Kafruni, que tem um background na área de marketing, e Eduardo Kafruni, que atua na área técnica, como CTO.

“A sinergia da solução com as nossas operações já existentes no Brasil e no exterior, junto à adaptabilidade da ferramenta, que atende ao mesmo tempo empresas de pequeno, médio e grande porte, foram os fatores mais importantes para a nossa decisão”, explica Alessio Mainardi, CEO da Zucchetti Brasil.

A Zucchetti já tinha adquirido em outubro do ano passado a Compufour, uma empresa catarinense especializada em software de gestão para pequenos negócios nas áreas de varejo e serviços, por R$ 100 milhões.

Com 25 anos de mercado, a Compufour é de Concórdia, um município de 75 mil habitantes no Oeste de Santa Catarina e tem uma base de 40 mil clientes no Brasil, atendidos por 1,7 mil revendas.

A Zucchetti é a maior software house da Itália, com 40 anos de mercado, 7 mil funcionários, 400 mil clientes no mundo inteiro e um faturamento na casa do € 1 bilhão de euros em 2019. A empresa está comprar: já fez mais de 100 aquisições.

A presença, no entanto, é concentrada na Europa. No Brasil, a presença da Zucchetti até agora era muito discreta para o tamanho da empresa lá fora, apesar da empresa estar há 10 anos aqui e ter 186 funcionários e 40 mil clientes.

No Brasil, a empresa mantém dois pilares: software ERPs e software de automação comercial (PDV).