CRESCIMENTO

Resolvvi capta R$ 2,2 milhões em nova rodada

14/10/2019 11:33

Aporte foi liderado por DOMO, GVAngels e Bossa Nova.

Bruno Arruda, Patricia Autran e Jesus Hernandez são sócios da startup. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A startup Resolvvi, focada em reivindicar indenizações por problemas com companhias aéreas, recebeu um aporte de R$2,2 milhões liderado pela DOMO Invest, GVAngels e Bossa Nova Investimentos.

Em 2018, a empresa cearense já havia recebido R$150 mil da aceleradora WOW.

Em nota, a Resolvvi afirma que a nova rodada “representa aliar capital com um forte conhecimento em negócios B2C e B2B”, e, de maneira mais prática, que pretende investir na expansão da equipe de engenheiros.

“Enxergamos que, além do valor aportado em si, temos muito a ganhar com a entrada desses três novos players no negócio. Queremos terminar este ano nos confirmando como os líderes nacionais em nosso mercado”, afirma Bruno Arruda, CEO da startup.

Já para 2020, a ideia é começar a expansão de serviços para outras áreas. 

“A eficiência tecnológica da plataforma usada pela startup é evidente e, por isso, resolvemos embarcar nesse desafio aportando, além de capital, conhecimento e networking. Afinal, o setor aéreo segue aquecido no Brasil e tende a crescer ainda mais com a chegada de players internacionais”, afirma Rodrigo Borges, sócio da DOMO Invest.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), cerca de 11,57% dos voos são cancelados no Brasil por ano, o que equivale a um total de 112 mil voos. Com isso, cerca de 12,1 milhões de consumidores são atingidos anualmente.

"Eu sempre tive a Resolvvi no meu radar. Acompanhei a evolução do negócio e, quando eles ajustaram o modelo atual, entramos. Tenho muita confiança no time e acredito na solução em relação ao problema que resolvem", conta João Kepler, Partner da Bossa Nova.

Criada em 2017, a startup conta com três sócios. Bruno Arruda (CEO) e Patricia Autran (CMO) são engenheiros de produção e Jesus Hernandez, que ocupa o cargo de COO, é advogado.

O serviço da Resolvvi consiste no intermédio da compensação em situações de voos atrasados, cancelados, overbooking e extravio de bagagem. 

Todo o atendimento é feito online e, para utilizar a plataforma, o usuário deve fornecer um print da passagem do voo cancelado. Os clientes só pagam se ganharem a causa.

A Resolvvi não está sozinha no nicho de intermediação de indenização para passageiros. Também competem no mercado a Quick Brasil, de Belo Horizonte, e a Liberfly, de Vitória.

Veja também

STARTUP
Resolvvi busca indenizações de voos

A startup auxilia passageiros que passam por atrasos, cancelamentos, overbooking  e extravio de bagagens.

STARTUPS
Bauducco lança programa de aceleração

A iniciativa é realizada em parceria com a aceleradora Liga Ventures.

OPÇÕES
Latam tem mais voos no Paraná

São 71 novas opções saindo de Maringá, Curitiba e Foz do Iguaçu. 

AVIAÇÃO
Azul não voará mais de Congonhas para Porto Alegre e Curitiba

Empresa está colocando todas as fichas na nova operação de ponte aérea Rio-São Paulo.

TURISMO
Instaviagem recebe R$ 2 milhões da Domo Invest

A empresa oferece uma plataforma de viagens com customização de serviços e produtos.

STARTUP
MLabs recebe aporte da Domo Invest

A startup oferece recursos para gerenciamento de redes sociais.

LIDERANÇA
Bossa Nova Investimentos tem novo sócio

Thiago Oliveira é fundador da IS Log & Services, vendida no final de 2018.

CARREIRA
Bossa Nova contrata nova community manager

Jeniffer Medeiros deve promover iniciativas de aproximação com os mais de 450 founders da Rede Bossa. 

STARTUPS
Bossa Nova Investimentos chega a Portugal

O plano é investir em pelo menos 15 startups portuguesas neste ano.

MULHERES
Venuxx: Microsoft para reconhecimento facial

Novo recurso busca reforçar a segurança de motoristas e passageiras.