Edivaldo Rocha, CEO da Claranet Brasil. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Claranet Brasil, parte da multinacional inglesa de tecnologia com foco em nuvem híbrida, cibersegurança e plataformas digitais, anunciou a aquisição da Mandic Cloud Solutions, especializada em gestão de cloud corporativo.

A empresa não revelou o valor da transação, mas, em fevereiro, havia anunciado um programa de investimentos de US$ 100 milhões (cerca de R$ 537 milhões) para os próximos dois anos. 

Na fusão, a Riverwood Capital, principal investidora da Mandic desde 2012, terá uma participação de cerca de 4% na Claranet por dois anos. A Olímpia Partnes atuou como consultora financeira exclusiva da Mandic e Riverwood Capital na transação.

Há cerca de 30 anos no mercado brasileiro, a Mandic atua na gestão de ambientes em nuvem corporativa (pública, híbrida e privada) oferecendo soluções de computação em cloud própria, baseada em VMWare, além da AWS, com gerenciamento e serviços profissionais em nuvem.

A empresa adquiriu a área de cloud da Ascenty em 2017 e a Rivendel (DevOps e dados) em 2018. Neste mesmo ano, registrou a marca de R$ 130 milhões em faturamento, o que significa um crescimento de 40% em relação ao resultado de 2017.

Com operações nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, a companhia também possui um centro de excelência e conhecimento corporativo em Maringá, no interior do Paraná, onde se concentram os desenvolvedores responsáveis pela arquitetura de novos projetos. 

A Mandic tem 200 certificações em tecnologias de nuvem e, em seu portfólio, estão mais de 1 mil clientes, como CVC, Natura, Carrefour, Samsung, Ipiranga, Ajinomoto, Nielsen, MaxMilhas, Creditas, PagSeguro, Koin e Nubank.

"Para nós é um grande orgulho unir forças com toda essa nova equipe super engajada e com total alinhamento com os negócios dos nossos clientes. A fusão com a Mandic vai nos permitir acelerar em inovações, bem como investir na expansão do portfólio, olhando para a área de DevOps, na qual a companhia tem grande expertise", destaca Edivaldo Rocha, CEO da Claranet.

Com a aquisição, a operação brasileira da Claranet passa a ter mais de 450 colaboradores e atender mais de 5 mil clientes corporativos. Maurício Cascão, CEO da Mandic, agora assumirá a responsabilidade da inovação na compradora.

"Com experiência e ambição, a Claranet é o grupo certo para criar um futuro de crescimento através da tecnologia para os colaboradores e clientes da Mandic. As empresas são complementares e estamos muito confiantes", afirma Cascão.

Esta é a terceira aquisição da Claranet no Brasil, depois da CredibiliT, em 2017, e da CorpFlex em 2020. No mundo, são mais de 30 compras ao longo dos últimos nove anos. 

"Estamos fazendo no Brasil o mesmo caminho que iniciamos em outros países da Europa, conciliando crescimento orgânico com consolidação do mercado, para atingir a liderança", explica António Miguel Ferreira, do executive board do grupo Claranet.

Fundada em 1996, a Claranet tem foco em cloud computing, cyber security, DevOps, serviços gerenciados e outros. Com sede no Reino Unido, o grupo está presente em 10 países e conta com quase 3 mil colaboradores e mais de 10 mil clientes.

No Brasil, a empresa triplicou a receita em menos de 18 meses e, agora, passa dos R$ 250 milhões ao ano, com clientes como Embraer, Natura, Banco Inter, Lojas Lebes, Bradesco, Samsung, Travelex, Sky, Burger King, Globo, DuPont, iFood, Visa, Ipiranga e Unimed.