DADOS

Neogrid investe R$ 7 mi na Horus

20/07/2021 12:00

Valor foi pago por 24% da startup. Intenção é comprar o controle da empresa em 18 meses.

Eduardo Ragasol, CEO da Neogrid. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Neogrid, gigante brasileira de software para gestão de supply chain, anunciou um investimento de R$ 7 milhões por 24% da Horus, startup carioca especializada em inteligência de mercado com foco em dados de consumo.

Em 18 meses, a companhia tem a opção de fazer a compra do controle e, em 30, pode comprar a totalidade da empresa por valores não revelados.

Fundada em 2016, a Horus tem sede no Rio de Janeiro e reúne milhões de dados de compras reais no varejo, incluindo preços, produtos, marcas, categorias, volume e presença no ponto de venda, além de informações sobre o perfil e hábitos de consumo de seus compradores.

Os dados que alimentam sua plataforma de inteligência são coletados em mais de 20 milhões de notas fiscais por mês, emitidas em pontos de venda em mais de 1 mil municípios em todo o país.

São mais de 2 mil categorias de produtos listados, com mais de 130 mil itens catalogados no cadastro e mais de 1 bilhão de preços coletados no último ano.

Assim, a proposta da startup é gerar insights acionáveis para a indústria e o varejo tomarem decisões com base nas informações de compras dos shoppers.

Com clientes como Citibank, Coca-Cola, FGV, Heineken, L'Oréal e P&G, a Horus faturou R$ 7,4 milhões em 2020, apresentando uma taxa de crescimento anual superior a 140% nos últimos três anos. 

Agora, as lideranças da Horus continuam em seus cargos executivos e o objetivo é aproveitar o know-how e expertise do time para desenvolver novas ferramentas e análises cruzadas que se integrem às soluções da Neogrid e da Smarket, também adquirida neste ano pela empresa.

"Estamos muito felizes com essa parceria. Grandes multinacionais já validaram o modelo de negócios e metodologia de pesquisas que aplicamos. Temos certeza que estar junto com a Neogrid potencializará ainda mais os bons resultados que temos conquistado", afirma Gustavo Rebello, CEO da Horus.

Para a Neogrid, a estratégia de integração reforça os objetivos de impulsionar negócios que tenham sinergia e complementem as entregas de análises estatísticas sobre toda a jornada de compra e venda.

"Com a chegada da Horus, vamos ganhar potência analítica para geração de insights ainda mais precisos. A partir da integração da extensa malha de dados da Horus com o nosso ecossistema, certamente vamos acelerar a escalabilidade de nosso negócio", afirma Eduardo Ragasol, CEO da Neogrid.

Este é o segundo investimento da Neogrid após o IPO na B3, em dezembro de 2020. Em março deste ano, a companhia adquiriu a startup Smarket, plataforma catarinense de gestão de promoções para supermercados, farmácias e redes de eletro.

Na época, a área de M&A da companhia disse estar empenhada em identificar aquisições que sejam compatíveis com sua cultura, estando atenta a empresas nacionais e internacionais, sobretudo na América Latina.

“A estratégia continua sendo trazer empresas complementares para que tenhamos soluções cada vez mais completas. Isso será fundamental para alcançar os nossos objetivos a médio e longo prazo", afirma Thiago Grechi, Chief Financial Officer da Neogrid, após o segundo investimento.

Há 20 anos no mercado, a Neogrid desenvolve soluções com inteligência artificial para sincronizar cadeias de suprimentos. A empresa tem uma base de clientes com 230 grandes redes de varejo, 37 mil indústrias e 5 mil distribuidores.

Veja também

CONTACT CENTER
Zoom compra Five9 por US$ 14,7 bi

As duas americanas montaram operação no Brasil recentemente.

PRIVATIZAÇÃO
CPFL compra CEEE-T por R$ 2,67 bi

Estatal é responsável pela operação e manutenção de 6 mil quilômetros de linhas de transmissão.

REFORÇO
SoftwareOne compra ITST

Gigante de integração de TI reforça sua prática SAP no Brasil com aquisição.

E-COMMERCE
Renner compra Repassa

Plataforma vende roupas, calçados e acessórios usados no chamado modelo gerenciado.

MAQUININHAS
GetNet volta a ser independente

Banco Central autorizou a separação do Santander. Vem aí a abertura de capital.

E-COMMERCE
Magalu compra KaBuM! em negócio bilionário

Operação é a maior desde que a companhia iniciou sua “chuva” de aquisições.