Valéria Soska.

Valéria Soska, ex-presidente no Brasil da Concur, startup de gestão de viagens corporativas adquiridas pela SAP em 2014, acaba de ser promovida para a liderança do produto na América Latina e Caribe.

Ainda não há definição sobre quem assume o cargo no Brasil, onde Soska continua como interina.

A executiva está na SAP desde 2012 e assumiu o negócio Concur no país quando da sua abertura, em 2017.

Antes, Soska era vice-presidente do programa de clientes estratégicos, em que era responsável por atender grandes organizações no país.

Muitas companhias desse perfil fizeram implementações de Concur desde então.

Em outubro de 2018, o número total chegava a 20, incluindo nomes como Taesa, Grupo Pão de Açúcar e CPFL Energia.

Até pouco tempo atrás, só a SAP vendia e implementava o produto Concur, uma estratégia que mudou esse ano.

Em janeiro, a GA, multinacional argentina especializada em sistemas de gestão, passou a poder fazer implementações (mas não a vender licenças). 

Em abril, a BCI Consulting, consultoria SAP sediada em São Paulo passou a fazer implementação e venda do software.

A companhia se tornou o que a SAP chama de “parceiro VAR”, com uma área de atuação que compreende o Brasil, Argentina e Uruguai.

Executivas brasileiras parecem estar em alta na SAP, pelo menos na América Latina.

Cristina Palmaka, que estava na frente da operação brasileira desde 2013, foi promovida para o cargo de presidente regional da empresa para América Latina e Caribe.

Palmaka assume a nova função a partir de 1º de agosto e seguirá supervisionando as operações da SAP Brasil até que um substituto seja nomeado.

É possível que as promoções de Palmaka e Soska façam parte de um ajuste em nível latino americano da operação da SAP, que está em transição em nível mundial.

Em abril, a gigante de sistemas de gestão surpreendeu ao demitir Jennifer Morgan, um dos co-CEOs nomeados apenas seis meses antes, e concentrar o comando na mão de Christian Klein.

Morgan e Klein haviam sido nomeados após a saída de Bill McDermott, que vinha liderando a empresa há quase uma década e agora está na ServiceNow.